Recentemente, novos testes de DNA e datação por carbono foram obtidos de uma das múmias desenterradas em Nazca, no Peru, em 2017.

Os resultados revelaram uma possível datação corporal estimada em 1.800 anos.

Mas o mais surpreendente é que a múmia é semelhante aos seres humanos apenas em parte… sendo a outra parte de origem desconhecida.

Segundo a análise, a múmia María, uma mulher de três dedos e cabeça alongada, pode na verdade ser uma espécie humana até então desconhecida.

“Podemos confirmar que temos evidências de que o corpo de Maria é uma descoberta incrível. O que poderia nos levar a mudar nossos livros de história para sempre. A descoberta mais importante do século 21.”

Poderia a múmia Maria ter sido um “híbrido” entre uma raça humana e uma raça alienígena?

A verdade é que os cientistas e professores do Laboratório Genetech no Sri Lanka confirmam que Maria tem um DNA muito incomum, como NÃO HUMANO.

Foi descoberto que ela é 98,5% dos primatas, (como seres humanos) 1,5% desconhecidos. Ela também tem uma grande mutação em seus genes que não podem ser identificados em nenhuma ‘doença conhecida’.

Por outro lado, um grupo de pesquisadores russos diz que Maria é uma mulher que viveu no século V dC, isto é, cerca de mil anos antes da chegada de Colombo e que “parece humana, mas não é”.

No vídeo que deixamos à sua disposição, você poderá conhecer em detalhes as investigações científicas que chegaram à conclusão de que estamos diante dos restos de uma criatura incrível que não pertence à raça humana.

videoPlayerId=2163ca1b4

Categorías: Portuguese

Video Destacados

Um cachorro deixa os vizinhos surpresos quando começa a subir a cerca de sua casa