Curiosidade, medo, inquietação. Os olhos do pequeno viram o cavalo com o canto do olho, ele não acreditava que o animal estava se  aproximando, mas aos poucos ele ganhou confiança. Um momento mágico em que o jovem cavalo sem treinamento permaneceu como espectador ante a resposta do menino.

O pequeno tem síndrome de Williams. Sua mãe, que trabalha com cavalos há 15 anos, levou-o para conhecer esse cavalo jovem sem treinamento, mas não sabia o que iria acontecer entre os dois, então preferiu salvar o momento em um vídeo.

Tudo foi tão rápido, que até ela chegar em casa para verificar o material, notou um momento mágico. O cavalo se comportou com cautela, muito lentamente se aproximou e permitiu que a criança se aproximasse e tocasse nele. Quando ele chegou a tocar e abraçar a perna do cavalo, não se moveu um centímetro, como se soubesse que o pequeno é delicado e especial.

O menino se aproximou curioso, pouco a pouco ele estava tomando confiança, até que tocou o seu focinho e se aproximou de sua perna, abraçou por alguns segundos em duas ocasiões. Este pequeno é um dos 150 pacientes da síndrome em Israel.

A síndrome de Williams é uma doença genética na qual o cromossomo 7 carecia de material genético e foi descoberto pelo Dr. John Williams em 1961. As crianças que sofrem dele têm uma face larga, projetando maçãs do rosto, nariz curto, lábios grossos, entre outras características físicas. Eles têm atrasos no desenvolvimento cognitivo, motor e da linguagem, problemas cardiovasculares, hipercalcemia (excesso de cálcio no sangue), bem como problemas renais e refluxo gástrico em bebês.

Outra característica especial é que eles sofrem de hiperacusia (desconforto para sons altos) que é uma característica de músicos altamente talentosos, então não seria estranho mostrar interesse pela música no futuro.

A recomendação dos especialistas é que essas crianças frequentem escolas regulares onde tentem se relacionar com crianças de sua idade, já que normalmente isso é uma limitação para elas.

Sendo uma doença de origem genética, não há cura para revertê-la, mas tratamentos para melhorar sua qualidade de vida estão em andamento, controlando seus problemas vasculares e hipercalcemia.

Cada criança com essa síndrome é diferente, portanto, uma avaliação e um acompanhamento específicos são necessários, mas seu prognóstico para o futuro é favorável, já que tem sido visto que os adultos que têm essa doença podem trabalhar, são funcionais, mas sempre precisarão ser acompanhado e controlado por uma pessoa próxima.

Este é um vídeo postado no Youtube por רוני נילי-עבדו (nome em hebraico Roni Nili-Abdo) e já tem quase 8 milhões de visualizações.

videoPlayerId=078626a0a

Ad will display in 09 seconds

Share
Categorías: Portuguese


Video Destacados

Ad will display in 09 seconds

Esta é uma das coreografias acrobáticas mais impressionantes que você verá em muito tempo!

DESTACADAS Ver más